Legislativo Beltraoense retornou do recesso parlamentar

A primeira sessão ordinária de 2018 da Câmara Municipal de Engenheiro Beltrão aconteceu hoje (19) e contou com a presença de 7 dos 9 vereadores. Estão ausentes os vereadores Valdir Hermes e Severino Albuquerque que estão acompanhando o Prefeito Rogério Rigueti em Brasília.
Os parlamentares presentes aprovaram a ata da sessão extraordinária anterior e relataram alguns itens como reparos nas estradas rurais, correção de estradas onde produtores utilizam parte para plantio, operação tapa buracos que não tem resistido a ação das chuvas e ainda trataram da questão dos conjuntos privados que devam fornecer um laudo sobre o tipo de material utilizado na pavimentação das novas ruas. Questões como manutenção na capela mortuária e a forma de parcelamento da dívida da Sanepar também foram mencionadas.
Nesta sessão foi aprovado em primeira votação o projeto de lei 002/2018 que autoriza o município negociar a dívida de prestação de serviços da Sanepar que se alastra de 2001 a dezembro de 2016. O projeto esclarece o valor da dívida de R$ 3 milhões que tem descontos de 50% a serem pagos em 150 parcelas de em torno de R$ 15 mil reais.
Na explicação pessoal o vereador João Macedo cobrou da mesa o pedido reforçado ao Prefeito sobre a disponibilidade de uma ambulância no distrito de Figueira D’Oeste. Joaquim Garcia agradeceu a presença de todos e se colocou à disposição. Marcos Paro explanou como positiva a negociação com a Sanepar mas ressaltou a importância da manutenção do compromisso por parte dos outros administradores pós 2020, levando em consideração o tempo de pagamento da dívida. Reinaldo Gaino falou do projeto e esclareceu seu pensamento de que o seu voto está sendo consciente para colocar em ordem essa dívida e Valdecir Neves falou da operação tapa buracos que não tem sido eficaz. O vereador solicitou empenho por parte da prefeitura em rever essa questão que tem sido executada porém tem deixado falhas.
A vereadora Rosália em seu pronunciamento reforçou o assunto negociação com a Sanepar, mas fez questão de lembrar que desde janeiro de 2017 até o momento as faturas da Prefeitura estão em dia. Falou do compromisso do município em sanar este saldo de anos, que está de certa forma segurando o progresso da cidade. A vereadora justificou a ausência dos vereadores Severino e Valdir Hermes e convidou a todos para a próxima sessão ordinária que acontece no dia 26.