Servidora da Prefeitura de Ortigueira é multada após viajar para Itália e receber horas extras, segundo TCE-PR

Uma servidora da Prefeitura de Ortigueira, na região dos Campos Gerais do Paraná, foi multada por receber horas extras e remuneração de forma inadequada durante uma viagem para Itália, em 2013, de acordo com o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR).
Segundo o acórdão, a psicóloga Keren Ferreira Justus estava em licença médica, viajou e, nesse período, recebeu as quantias indevidas. A decisão foi divulgada nesta quarta-feira (29).
De acordo com o Tribunal de Contas, a Prefeitura de Ortigueira e a servidora apresentaram um atestado de depressão recorrente assinado por um médico da área de radiologia, sem especialização em saúde mental.
O TCE-PR informou que a servidora foi intimada para comprovar que a doença seria crônica e que a viagem não havia sido planejada com antecedência.
No entanto, conforme o Tribunal de Contas, a psicóloga não apresentou novos documentos.
Conforme a decisão, a servidora terá que devolver aos cofres públicos R$ 1.698,65.

Ela e a prefeita de Ortigueira, Lourdes Banach (Cidadania), também foram multadas em R$ 1.450,98, segundo o TCE-PR. Cabe recurso da decisão.
Não é a primeira vez que o nome da cidade ganha páginas em veículos de comunicação, mostrando escândalos administrativos. Recentemente a Câmara Municipal da Cidade foi intitulada como uma das que mais gastos tiveram com diárias para vereadores.
Nem a prefeita e nem a servidora  se manifestaram para a imprensa para serem ouvidas e prestarem esclarecimentos à comunidade.

Fonte G1 Paraná.