Morre aos 91 anos Levi Mulford, ícone da Tribuna e do jornalismo paranaense

A história de Levi Mulford se mistura à da Tribuna do Paraná. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná

Faleceu, neste sábado (29), de causas naturais, aos 91 anos, o jornalista Levi Mulford Chrestenzen, ícone na cobertura do futebol amador de Curitiba, em especial, a famosa Suburbana.

Dono de um dos maiores acervos sobre o futebol no estado, composto por livros, jornais e anotações que ele próprio fazia, Levi Mulford escrevia para a Tribuna do Paraná desde a primeira edição do jornal, que foi publicada no dia 17 outubro de 1956.

O apaixonado pela Suburbana e autor de livros sobre o esporte no estado seguiu em atividade até dezembro de 2019, quando se aposentou da rotina do jornal, após 63 anos de contribuição ao impresso.

Nascido no dia 6 de julho de 1929, no bairro Juvevê, o neto de italianos e dinamarqueses sempre foi um guardião da memória do futebol amador.


Entre os livros que escreveu está a enciclopédia “Futebol do Paraná – 100 anos de história”, que assinou em parceria com o professor e historiador Heriberto Ivan Machado.

Levi diante de seu impressionante acervo pessoal, com foco no futebol amador de Curitiba. Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná

Dedicado a registrar os acontecimentos dos campeonatos amadores desde a década de 1940, seu Levi chegou, em certa ocasião, a se recusar a entrevistar ninguém menos do que Pelé. “Só falo do amador”, enfatiza. 

Foram 63 anos de Tribuna do Paraná, com a despedida em dezembro de 2019

Falar de Levi Mulford Chrestenzen, ou apenas seu Levi, é falar também da Tribuna do Paraná. Afinal, a história dos dois se misturam. Fundado em 17 de outubro de 1956, o jornal tinha no jornalista o seu mais antigo funcionário, que escreveu nas páginas impressas e no site sobre futebol amador desde sua primeira edição.