Vítima de Covid-19, falece o agente penitenciário Marcelo Tersi de 43 anos


Familiares, amigos e a Corporação Policial Penal estão em luto, pois na tarde desta terça-feira (4), o agente penitenciário policial penal Marcelo Tersi, que estava internado na Santa Casa em Curitiba, veio a óbito em decorrência de complicações causadas pela COVID19. 

Marcelo trabalhou na Penitenciária Estadual de Piraquara e na Casa de Custódia de Curitiba. Atualmente estava lotado na Cadeia Pública de Curitiba, sob gestão do DEPEN - Departamento Penitenciário do Paraná.

Tersi que tinha 43 anos, deixa esposa e três filhas. O velório e sepultamento serão fechados para a família como prevê o protocolo de saúde.

O Depen além de emitir nota de pesar pelo falecimento do agente manifestou pesar pelo falecimento de Marcelo Tersi, que trabalhava no sistema há 12 anos e atualmente era gestor da Cadeia Pública de Curitiba.

Marcelo era defensor das causas sociais, evangélico, atuava com movimentos de ajuda aos menos favorecidos, era um excelente esposo, pai e amigo.

Familiares e amigos viralizaram na rede social um grupo de orações por sua recuperação, levando em consideração sua estima como pessoa amada por todos que deixa um legado de simplicidade, humildade e prestatividade.

A Revista Expressão Paraná, deixando o protocolo de comunicação em segundo plano, solidariza-se com os familiares, filhos e amigos o profundo sentimento pela perca do amigo e incomparável ser humano que na batalha pela vida e após tantas vitórias em favor dos outros, perdeu para a COVID - 19.

Nossos sentimentos.