VT.png

Secretária de Saúde de Engenheiro Beltrão dispara palavrão a munícipe por se manifestar em rede social a favor de mãe de criança

 


A utilização das redes sociais são de uso pessoal e cada indivíduo que as tenha, pode manifestar seu sentimento desde que não infrinja leis ou sirva para ataques pessoais. Até aí tudo bem, nem sempre é o que ocorre, por isso da existência das “Fake News”.

Mas em Engenheiro Beltrão a situação é um tanto diferenciada, as pessoas que se manifestam principalmente contra os serviços públicos oferecidos pela atual gestão, que em certos casos deixam a desejar, aliás isso ocorre no país e no mundo todo, são de certa forma coagidas e por que não ameaçadas a retirarem seus “post´s” de cena.

Diplomacia a parte, vamos ao que interessa.

Na noite desta quarta-feira (25) uma moradora no município publicou em sua rede social (Facebook) um desabafo sobre o não atendimento de saúde no setor de fisioterapia a seu filho, que necessita de acompanhamentos médico e claro, da fisioterapia. Para privar a identidade da criança não mencionaremos seu nome e nem tão pouco sua necessidade.

Porém, como a rede é pública e o direito à democracia neste país prevalece, muitas pessoas se manifestaram na postagem da mãe, comentando o descaso com que ela e o filho estavam sendo tratados, inclusive a enfermeira Luciana Miguel, que já fez parte do quadro de servidores municipais em outra gestão, (que sofreu perseguições por sua preferência política e ficou 4 anos impedida de trabalhar no município ou onde o “grupo” que a coagiu tivesse acesso), escreveu algo orientativo à mãe, lembrando de seus direitos e da força que ela teria procurando o Ministério Público.

Em questão de minutos, a postagem foi removida e sem que Luciana esperasse, a atual Secretária de Saúde do município Lucymara Jorge enviou uma mensagem à enfermeira em seu número particular no aplicativo Whatsapp colocando no texto inclusive palavrões de baixo escalão. Na nota a Secretária fala em máfia, relata os motivos de que a profissão não é unida entre outros, além claro do palavrão.

Luciana por sua vez se manifestou contra a nota em seu perfil de Facebook e mais uma vez a rede social mostrou o valor e eficiência que tem. A enfermeira disse procurar o MP para relatar o ocorrido e solicitar medidas, pois segundo ela, a atitude da Secretária foi além de infantil, desrespeitosa, sem limites e causou danos morais a sua imagem.

O caso ainda está sendo avaliado pelos advogados da enfermeira, que recebeu outra nota em seu telefone, de origem também da Secretária, induzindo a mesma a ir à justiça, pois ela afirma querer entrar em briga.

Este é o resultado do fim de um ciclo político administrativo, onde a equipe que deveria se preocupar e selar com chave de ouro um mandato de 4 anos, que foi interrompido nas urnas, se preocupa com movimentos que não fazem diferença alguma na vida da comunidade.

Luciana é enfermeira formada em 2006 pelo UNICESUMAR com três pós graduações. Já trabalhou no Estado, no município de Barbosa Ferraz, em Engenheiro Beltrão, Campo Mourão e por onde passou, jamais deixou um item que manchasse sua conduta pessoal e profissional. Ficou condenada a não trabalhar em Engenheiro Beltrão por perseguição política, como prova ação que corre em segredo de justiça envolvendo a Prefeitura Municipal de Engenheiro Beltrão, uma munícipe e outros profissionais da época em que trabalhou no distrito de Ivailândia como enfermeira.

Com isso ela espera que aja respeito por sua pessoa, por sua profissão e principalmente com a população que necessita do serviço público municipal que infelizmente, ao findar o mandato da atual gestão, tem deixado a desejar.

Por Douglas Nogari.


Anexos: